Estudos

Ervas e vitaminas alteram resultados de exames

Se você toma suplementos de vitaminas e / ou ervas, provavelmente já sabe que esses produtos podem interagir – às vezes de forma prejudicial – com outros suplementos e medicamentos.

O que poucas pessoas percebem: o uso desses suplementos também pode interferir em uma grande variedade de exames laboratoriais, incluindo exames de sangue e exames de urina.

O que pode acontecer?
Mais da metade dos adultos nos EUA tomam um ou mais suplementos dietéticos todos os dias. E quase 7 bilhões de testes de laboratório são dados a cada ano. Na maioria dos casos, os suplementos não afetam os resultados dos testes de laboratório.

No entanto, relatos de casos na literatura médica indicam que certos suplementos podem:

Produzir um resultado de teste “falso-positivo” ou “falso-negativo” que pode levar a testes adicionais e tratamentos desnecessários;

Alterar a química do seu corpo de forma que o teste reflita com precisão, mas leve a tratamento incorreto se o médico não souber que o suplemento está causando a alteração.

Suplementos que possivelmente alteram resultados de exames:

• Vitamina C. Essa vitamina pode produzir uma leitura falso-negativa para um exame de sangue oculto nas fezes , que detecta sangramento do trato digestivo, um possível sinal de câncer de cólon.

O que fazer: Três dias antes do teste, pare de tomar vitamina C, incluindo multivitaminas.

 Importante: Um suplemento de ferro pode produzir uma leitura falso-positiva em um exame de sangue oculto nas fezes. O excesso de ferro nos glóbulos vermelhos pode ser confundido com sangue nas fezes.

• Riboflavina. Doses elevadas desta vitamina B (geralmente acima da dose diária recomendada de 1,3 mg para homens, 1,1 mg para mulheres) podem tornar a urina amarelo brilhante, interferindo potencialmente com qualquer teste de urina que use vareta indicadora de alteração de cor. Estes testes incluem teste de proteína na urina (para monitorizar a função renal), um teste de glicose na urina (para monitorizar os níveis de açúcar no sangue), teste de cetona na urina (para diabetes), etc.

O que fazer: A riboflavina é eliminada rapidamente do corpo. Não tome um suplemento ou multivitamínico com riboflavina na noite anterior ou na manhã de um teste de urina – a riboflavina pode ser reiniciada com segurança posteriormente.

• Ácido fólico: A vitamina B do ácido fólico trabalha em conjunto com outra vitamina B (B-12) em muitas funções do corpo, incluindo a divisão celular. No entanto, a alta ingestão de ácido fólico pode mascarar um dos sinais laboratoriais reveladores da deficiência de vitamina B12 – glóbulos vermelhos anormalmente grandes – fazendo com que as células pareçam normais. Uma deficiência de vitamina B-12 pode causar anemia, neuropatia, perda de memória e outras dificuldades mentais.

O que fazer: Se você está sendo testado para uma deficiência de B-12 e tomar uma grande dose de ácido fólico (acima de 800 mcg) em suplemento ou multivitamínico, informe o seu médico.

• Suplementos de cálcio: O cálcio não digerido ou não absorvido nos intestinos pode causar leitura artificialmente alta em uma varredura de densidade óssea.

O que fazer: Evite suplementos de cálcio e multivitamínicas que contenham cálcio por 48 horas antes de um exame de densidade óssea.

Há vários outros suplementos capazes de alterar resultados de exames laboratoriais, portanto sempre avise seu médico, para que o mesmo esteja ciente!

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top